Seja bem-vindo
SP - Litoral,19/07/2024

    • A +
    • A -

    Djokovic atropela Rune, avança às quartas e discute com a torcida em Wimbledon

    Fonte: noticiasaominuto.com.br
    Djokovic atropela Rune, avança às quartas e discute com a torcida em Wimbledon

    Novak Djokovic garantiu seu lugar nas quartas de final de Wimbledon nesta segunda-feira. Jogando sob teto fechado na quadra central em mais um dia chuvoso em Londres, o tenista sérvio atropelou o dinamarquês Holger Rune por 3 sets a 0, com parciais de 6/3, 6/4 e 6/2, em apenas 2h03min.



    A facilidade inesperada da partida gerou uma torcida extra para Rune, 15º do mundo, o que causou constrangimentos durante e após o jogo. Parte da quadra central gritava o nome do dinamarquês, enfatizando a sílaba "u". A suposta vaia gerou reação de Djokovic, que confrontou os torcedores.


    No intervalo entre o segundo e o terceiro set, o ex-número 1 do mundo devolveu as vaias ao se direcionar a sua cadeira. Ao fim da partida, na entrevista ainda em quadra, ele reagiu de forma mais intensa. "Já joguei em ambiente mais hostis. Você não conseguem me atingir", afirmou.


    O entrevistador ressaltou que a torcida estava apenas torcendo por Rune. "Eu não compro essa. Sei que estavam torcendo por Rune, mas isso era apenas uma desculpa para me vaiar. Eu tenho 20 anos de circuito, conheço todos os truques das torcidas", respondeu o dono de sete títulos em Wimbledon. "Para todos aqueles que escolheram me desrespeitar, eu desejo uma booooaa noite ('good night', em inglês)", afirmou o sérvio, destacando a pronúncia do "u" na palavra "good".


    Em quadra, Djokovic aproveitou o nervosismo de Rune no início da partida para vencer os 10 primeiros pontos. O sérvio deslanchou no set inicial e só passou a enfrentar certa resistência do dinamarquês no segundo set. Mesmo assim, manteve seu embalo, sem ter seu saque quebrado em nenhum momento da partida.


    O triunfo marcou a 60ª vez em que Djokovic alcançou as quartas de final de um Grand Slam, sendo a 15ª em Wimbledon. Em número de vitórias em Londres, o sérvio se tornou o quarto da lista, com 96 triunfos, igualando Chris Evert e atrás de Serena Williams (98), Roger Federer (105) e Martina Navratilova (120).


    Nas quartas, Djokovic enfrentará o australiano Alex de Minaur, que avançou ao superar o francês Arthur Fils por 3 a 1, com parciais de 6/2, 6/4, 4/6 e 6/3. O tenista da Austrália é o atual número nove do mundo e vive a melhor fase de sua carreira no circuito profissional.


    Outro confronto das quartas de final vai reunir o italiano Lorenzo Musetti e o surpreendente Taylor Fritz, responsável por eliminar o alemão Alexander Zverev, quarto do ranking.


    Fritz superou o favorito com uma incrível virada, por 3 sets a 2, após estar perdendo por 2 a 0: 4/6, 6/7 (4/7), 6/4, 7/6 (7/3) e 6/3. Zverev é o atual vice-campeão de Roland Garros. Nas quartas, o tenista americano vai encarar Musetti, que eliminou o francês Giovanni Mpetshi Perricard por 4/6, 6/3, 6/3 e 6/2.


    DISCURSO EMOCIONADO


    A rodada feminina foi marcada pelo discurso emocionado da ucraniana Elina Svitolina após a vitória sobre a chinesa Wang Xinyu, por 6/2 e 6/1. Ela entrou em quadra de luto em razão de um bombardeio da Rússia em seu país, o que causou 30 mortes num hospital infantil em Kiev.


    "Hoje é um dia muito difícil para o meu povo, não foi fácil focar na partida depois de receber as notícias (sobre o bombardeio) logo de manhã. Estou feliz de ter conseguido jogar hoje e por vencer", declarou Svitolina, ainda em quadra, entre lágrimas.


    Nas quartas de final, ela enfrentará a casaque Elena Rybakina, que avançou diante do abandono da russa Anna Kalinskaya após abrir 6/3 e 3/0 no placar. Em outro duelo das quartas, vão se enfrentar a letã Jelena Ostapenko e a checa Barbora Krejcikova. Ostapenko superou nesta segunda a casaque Yulia Putintseva, que havia sido a algoz da número 1 Iga Swiatek, por 6/2 e 6/3. E Krejcikova despachou a americana Danielle Collins, que havia eliminado a brasileira Beatriz Haddad Maia, por 7/5 e 6/3.


    BRASIL É ELIMINADO NAS DUPLAS MISTAS


    E o dia não foi mesmo satisfatório para os brasileiros em Wimbledon. Nas duplas mistas, Luisa Stefani e Rafael Matos caíram logo na estreia no confronto com a americana Desirae Krawczy e o britânico Neal Skupski pelo placar de 6/4, 6/7 (4/7) e 11/9 em 1h55min de partida. Com isso, chega ao fim a participação do Brasil em Wimbledon.


    Este foi o quinto Grand Slam que Matos e Stefani jogaram juntos. Campeões do Aberto da Austrália em 2023, eles fizeram quartas de final em Roland Garros e caíram na estreia de Wimbledon no ano passado.




    Buscar

    Alterar Local

    Anuncie Aqui

    Escolha abaixo onde deseja anunciar.

    Efetue o Login

    Recuperar Senha

    Baixe o Nosso Aplicativo!

    Tenha todas as novidades na palma da sua mão.